Deixa eu ficar aqui

Sabe, Amigo, sei que eu que me fiz sem prumo, torto
Bem sei que fui eu que me entristeci assim
Eu mesmo que tornei desse jeito amargo meu mundo
mas Tu não te esquentas nem te enches o saco de mim
Meu Querido, tens em mim esperança, és lindo!
Trazes fé sem bonança e na tempestade giro
Corro, ando, caio, subo, me desespero indo (de encontro a Ti, enfim)
Mas, ainda assim, se Tuas mãos não se agarram em mim,
aos pouquinhos me retiro
Eu não sei se vou aguentar de pé
Na verdade, sei que não vou suportar
sozinho, não dá, me desapego da fé
Por favor, Papai, deixa eu ficar (aqui)
Eu não quero partir
mas se Tu não me segurares
não consigo deixar de ir, meu Amor
Anúncios

Deixa um comentário para a posteridade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s