Eu falei que não era, não falei?

Antes do fim

Pablo Bausujo

eu-falei-que-nao-era-nao-falei

Opa, macacada! (esse é um texto de bastidores e me autorizaram a chamá-los assim.)

Lembram da minha pauta sobre a esperança em meio a histórias que fazem perder o chão? (Tá, imagino que não. Então cliquem aqui.) Pois é, eu tinha falado que ia contar algumas histórias, com algumas pessoas diferentes. Mas, é o seguinte, mudei de ideia.

É que eu tenho a oportunidade de contar uma boa história que encontrei duma forma tão legal que vocês vão passar noite e noites em claro com minha matéria, e aí resolvi ficar só com essa humilde ideia. Me desculpem a decepção. Eu sei que, às vezes, esses reality shows fazem com que vocês se interessem em perder tempo com várias vidas alheias simultaneamente, mas eu gostei dessa nova ideia com uma pessoa só e vou fazer assim. Vocês vão querer ler do mesmo jeito. E vão amar.

Bem…

Ver o post original 119 mais palavras

Anúncios

Deixa um comentário para a posteridade

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s